Coisas simples, de importância e interesse muito, muito relativos mas boas para "descomprimir".

Coisas de interesse muito relativo, que vou escrevendo,



quinta-feira, 31 de maio de 2012

O TEU NOME ESCRITO NO GELO...GIRÍSSIMO!!!.

É  REALMENTE  FANTÁSTICO ! !
Vale a pena!
                     Clica no link abaixo, digita o teu nome,sem  assentos,  clica em  'submit 
                      


Espera um pouquinho... SURPRESA!...

                   <

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Firmino


'Bem vistas as coisas era melhor assim', pensava Firmino. Nada do que era suposto encontrar se encontrava ali e, sendo assim, ficava dispensado de uma trabalheira que não lhe apetecia mesmo nada.
Irene fora muito clara: "vais ao apartamento duzentos e catorze e limpas o sangue e outros vestígios da trapalhada que fizeste ontem à noite. Depois, quando tudo estiver como deve ser, telefonas à Noémia para ela ir fazer uma limpeza completa."

Firmino não fazia a menor ideia do que acontecera na noite passada, a única referência era uma tremenda dor de cabeça e uma náusea persistente.

Pois... no apartamento não havia quaisquer vestígios de sangue e nada estava desarrumado pelo facto, deveras interessante, de não haver nada para arrumar ou desarrumar!
Nada... quer dizer, cadeiras, uma mesa, um tapete, cortinas nas janelas, bibelôs... nada! O local estava absolutamente limpo, aliás, parecia nunca ter sido habitado.

Sentado no chão da sala, Firmado tirou o telemóvel do bolso e marcou o número de Irene.

Deu-lhe o recado.

A outra deu um berro ao telefone de tal forma estridente que foi direitinho embater na terceira meninge do seu atormentado cérebro.

Afastou o aparelho do ouvido mantendo-o com o braço bem esticado até parar a gritaria. Depois, falou novamente: "estás mais calma?"

A cena repetiu-se: berro, impacto na terceira meninge do seu atormentado cérebro, aparelho afastado do ouvido mantendo-o com o braço bem esticado até parar a gritaria.

Depois, novamente: "estás mais calma?"

Desta vez, a rapariga respondeu com voz normal: "estou" e, depois... "conta lá o que se passa".

Ele respondeu que não se passava nada, que o apartamento estava limpo, completamente vazio, etc. e tal e coiso.

Irene perguntou:
"Mas não há sequer vestígios de sangue nas paredes, olha que ontem até pingavam… que tu perdeste completamente a cabeça e não paravas de esfaquear o desgraçado"!

"Não... nada”, respondeu Firmino... “mas conta lá o que é que aconteceu ontem que, eu, estou absolutamente em branco."

"Pois claro, olha a admiração... com a pedrada com que estavas... tiveste muita sorte em não ter aparecido a polícia".

"Está bem... está bem... mas o que é que eu fiz caramba! É melhor dizeres-me."

"Pelo telefone não, é muito perigoso, nunca se sabe quem pode ouvir… vem cá ter que eu conto-te tudo".

Alípio não esperou mais, levantou-se, deu mais uma olhada ao apartamento vazio e dirigiu-se para a porta.

Foi ao fechá-la à chave que tudo pareceu complicar-se definitivamente.

Porquê? Quer mesmo saber?




segunda-feira, 28 de maio de 2012

PROVOCAÇÕES A PESSOAS INTELIGENTES:


O PROBLEMA DO FRANGO ATRAVESSAR A RUA,

SEGUNDO A OPINIÃO DE ILUSTRES PENSADORES DO PASSADO E DO PRESENTE

 
O frango atravessou a rua porquê?

Professora Primária




"Porque o frango queria chegar ao outro lado da rua."





Criança



"Porque sim."
Platão
 
"Porque queria alcançar o Bem."


 Aristóteles
 
"Porque é da natureza do frango atravessar a rua."

 Descartes
 
"O frango pensou antes de atravessar a rua, logo, existe."




Rousseau
 
"O frango por natureza é bom; a sociedade é que o corrompe e o leva
atravessar a rua."



Freud
 
"A preocupação com o facto de o frango ter atravessado a rua é um
sintoma de insegurança sexual."


Darwin
 
"Ao longo dos tempos, os frangos vêm sendo seleccionados de forma
natural, de modo que, actualmente, a sua evolução genética fê-los
dotados da capacidade de cruzar a rua."


Einstein
 
"Se o frango atravessou a rua ou se a rua se moveu em direcção ao
frango, depende do ponto de vista... Tudo é relativo."








Martin Luther King
 
"Eu tive um sonho. Vi um mundo no qual todos os frangos livres podem
cruzar a rua sem que sejam questionados os seus motivos. O frango
sonhou."



George W. Bush
 
"Sabemos que o frango atravessou a rua para poder dispor do seu
arsenal de armas de destruição massiça. Por isso tivemos de eliminar o
frango."


Mário Soares
 
"Já disse ao frango para desistir de atravessar a rua! Eu é que vou
atravessar! Não vou desistir porque sei que os portugueses querem que
eu atravesse outra vez a rua!!!"


Cavaco Silva
 
"Porque é que atravessou a rua, não é importante. O que o país precisa
de saber é que, comigo, o frango vai dispor de uma conjuntura
favorável. Não colocarei entraves para o frango atravessar a rua."


José Sócrates
 
"O meu governo foi o que construiu mais passadeiras para frangos.
Quando for reeleito, vou construir galinheiros de cada lado da rua
para os frangos não terem de a atravessar."



Manuel Alegre
 
"O frango é livre, é lindo, uma coisa assim... com penas! Ele
atravessou, atravessa e atravessará a rua, porque o vento cala a
desgraça, o vento nada lhe diz!"


Jerónimo de Sousa
 
"A culpa é das elites dominantes, imperialistas e burguesas que
pretendem dominar os frangos, usurpar os seus direitos e aniquilar a
sua capacidade de atravessar a rua, na conquista de um mundo
socialista melhor e mais justo!"


Francisco Louçã
 
"Porque é preciso dizer olhos nos olhos que só por uma questão racista
o frango necessita de atravessar a rua para o outro lado. É uma
mesquinhice obrigar o frango a atravessar a rua!"


Valentim Loureiro
 
"Desafio alguém a provar que o frango atravessou a rua. É
mentira...!!! É tudo mentira!!!"


Paulo Bento
 
"O frango atravessou a rua tranquilamente... Era isso que esperávamos
e foi isso que aconteceu, com muita naturalidade. O frango ainda é
muito jovem e estas coisas pagam-se caro, com tranquilidade!!!"


Zézé Camarinha
 
"Porque foi ao engate! É um verdadeiro macho, viu uma franga camone do
outro lado da rua e não perdoou. Deu um créu nela!!!"


E a Loira Lili Caneças...
 
"Porque se queria juntar aos outros mamíferos."  




   














sábado, 26 de maio de 2012

Manuel e a loira...

Manuel entrou num bar cerca das 20:00. Escolheu um lugar junto de uma loira e olhou para o aparelho de TV, no momento em que começavam as notícias do dia. A equipa de reportagem cobria a notícia de um homem que estava prestes a atirar-se do alto de um enorme edifício.

A loira voltou-se para o Manuel e disse:
- "Você pensa que ele vai saltar?

Manuel respondeu:
- "Eu aposto que ele vai saltar."
A loira respondeu:
- "Bem, eu aposto que não vai".
Manuel pôs uma nota de €20,00 na mesa e exclamou:
- "Vamos a isso..."!

Logo que a loira colocou o seu dinheiro na mesa, o homem atirou-se,
morrendo no embate com o solo.
A loira ficou muito aborrecida, mas entregou-lhe a nota de €20,00.
-"Aposta é aposta... é justo... Aqui está seu dinheiro".

Manuel respondeu:
- "Eu não posso aceitar o seu dinheiro. Eu vi o incidente anteriormente nas notícias das 18 horas. Eu sabia que ele ia saltar."

A loira respondeu:
- "Eu também, mas eu nunca pensei que ele o faria novamente".

Manuel pegou no dinheiro e saiu...

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Já não era sem tempo!


Finalmente, uma notícia que nos permite sentir algum orgulho...

 Um estudo recente conduzido pela Universidade Técnica de Lisboa mostrou que cada português caminha em média 440 km por ano.

Outro estudo feito pela Associação Médica de Coimbra revelou que, em média, o português bebe 26 litros de Vinho por ano. *

Conclusão:

O português, em média, gasta 5,9 litros aos 100km, ou seja, é económico!

...Afinal, nem tudo está mal, neste País!

Agrad. A. Granjo

domingo, 20 de maio de 2012

No cinema

Depois de muito instar, algumas lágrimas e abundantes suspiros, a Guidinha conseguira que os paizinhos a deixassem ir ao cinema com o Joãozinho seu recente namorado.

Não fora fácil porque os pais da Guidinha eram um bocadinho... como dizer... serôdios já que a menina nascera passados mais de quinze anos de casados e para eles a Guidinha ainda era uma criança que tinha de ser protegida do mundo cruel e maldoso.
Assim a pobre pequena não teve outro remédio que aceitar a companhia dos progenitores que tomaram assento ao lado deles por esta ordem: a mãezinha dava a esquerda ao Joãozinho que, por sua vez dava a sua à Guidinha que, como é de ver, estava à direita do papá.

As luzes foram-se extinguindo e começou o filme.

A matrona mal olhava para o ecrã, não largando de vista o promitente genro, prestando especial atenção às mãos do dito que tinha recebido instruções muito concretas para as ter sempre bem à vista poisadas nas pernas... as dele, evidentemente.

A certa altura o herói da fita lançou-se num mergulho de mais de duzentos e vinte e dois metros deixando toda a plateia em suspenso.
A mãezinha que não resistira à maravilhosa performance do actor fez um esforço e voltou a olhar para as mãos do Joãozinho.

Oh desgraça! Uma das mãos, precisamente a esquerda não estava onde devia: poisada na perna esquerda, dele, evidentemente, mas sim poisada na perna direita dela, da Guidinha, claro.

A escuridão da sala tornou-se num vermelhão sanguíneo e, levantando-se num salto mandou uma estalada de todo o tamanho às trombas do perverso abusador.
Mas o rapaz tinha previsto a coisa e abaixou-se com celeridade de um raio, de formas que, quem recebeu o estalo foi um cobrador da Carris que estava no lugar mesmo atrás.
O paizinho da Guidinha que ao aperceber-se da coisa começava a levantar-se da cadeira [1] mas tornou ao estado inicial [2] porque o da Carris que era um senhor incapaz de bater numa senhora, ripostou ao estalo desta com um tremendo muro nas ventas do outro.

Mas a Alzira ao ver o namorado com a cara à banda atira-se aos cabelos daquela que lha pusera [3].

Está-se mesmo a ver que a Guidinha desatou aos gritos e o Joãozinho foi dando de frosques saltando por cima do pessoal.
As pessoas começaram a protestar e a sublinhar os protestos com abundante pancadaria... enfim... um filme muito melhor que o que passava na tela.

A pancadaria era geral toda a gente batia em toda a gente ao mesmo tempo que apanhava também de toda a gente.

Bem… geral… não é bem assim, porque sentado numa das primeiras filas, permanecia impávido e absolutamente imóvel um homenzinho, enfezado e cabeludo.
A certa altura, sempre com a mesma calma e serena determinação, levantou-se e dirigiu-se à porta de saída.
No átrio do cinema ainda não se tinha dado pela molhada que decorria lá dentro de maneiras que o polícia de serviço estava calmamente encostado à bilheteira.

O homenzinho sempre com uma frieza [4] notável, dirigiu-se ao homem da farda e, sem qualquer aviso avia-lhe um banano em cheio no trombil.

Claro que, o guarda mesmo sem ser dos GOE [5] tinha um certo 'cabedal' e pegando no quebra-cabeças [6] assestou uma cacetada na moleirinha do outro que, imediatamente, se apagou.

Acordou na ambulância com uma tremenda dor na tola onde já avultava um inchaço do tamanho de uma meloa algarvia.
O bombeiro, debruçado sobre ele, apercebe-se que voltara a si, perguntou-lhe:
"Mas que raio lhe passou pela cabeça para se mandar assim às ventas do polícia?

“Bem... sabe... é que eu sou militante de esquerda, trotskista, tá a ver?”

"Não… não tou a ver” - responde o outro muito bombeiro – “ora explique-me lá!”

Querem conhecer a resposta... querem?
                                                                    

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Cuidado


Agradeço que tenham cuidado com os e-mails que me mandam

O último trazia um piolho! 

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Xilofone

Criação da agência japonesa Drill para promover o seu aparelho celular NTT DoCoMo SH-08C, que tem caixa em madeira e será lançado este ano.


A agência criou um xilofone gigante no meio da floresta para o filme e, ao que consta, o som do xilofone fazendo "Jesus, alegria dos homens" da cantata nº 147 de Bach" é real.


O projecto levou 4 dias para ser filmado.  







domingo, 13 de maio de 2012

Combustão expontânea


Devido a um intenso esforço no envio de e-mails, o meu rato entrou em combustão espontânea!


Podem verificar a veracidade do que afirmo clicando AQUI